Notícias

Semana da Construção em LSF

Partilhar Publicação:

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

Quanto custa uma casa construída em LSF?

No caso deste tipo de construção não é bem o preço mais baixo o fator relevante, embora tenha o seu peso. Aqui trata-se de tudo o que se consegue obter com o mesmo investimento feito numa construção tradicional. Mais segurança em caso de sismo, melhor isolamento térmico e acústico, e uma casa pronta num prazo atraente.

Ficou entusiasmado com o processo? Quer ver um bom exemplo?

Modular, LSF e Betão quais as diferenças fundamentais!

A arquitetura é um mundo por si mesma, e quem se aventura nesse amplo território habilita-se a encontros imediatos com termos e palavras de conteúdo pouco claro. Podemos citar centenas deles, mas hoje focamos a nossa atenção em três: construção modular, construção em betão e alvenaria, e construção LSF.

Se está a construir uma casa de certeza que já os ouviu e provavelmente ficou com muitas dúvidas.

As questões acumulam-se e já não sabe o que é o quê? Acha que a construção modular implica LSF? Não percebe a diferença entre a construção tradicional e a LSF?

A Visionary Fragment está cá para desfazer a confusão! Hoje falamos de métodos e tipos de construção na arquitetura, desvendamos as diferenças fundamentais entre eles e muito mais. Não perca!

As origens da construção LSF remontam à América do século XIX. Nessa altura houve um crescimento populacional maciço, e a construção tradicional não conseguia acompanhar as necessidades de habitação no mercado, pelo que se tornou imperativo encontrar um sistema mais rápido e mais barato para aumentar a produtividade. A solução à época foi o wood framing, ou estrutura de madeira, em que a madeira era utilizada como elemento principal na estrutura dos edifícios de habitação.

Quando a 2ª Guerra Mundial terminou, as empresas metalúrgicas tinham ganho enorme experiência na utilização do aço devido à guerra e este era um metal abundante, pelo que começou a ser muito utilizado na construção, primeiro em divisórias interiores e depois na própria estrutura do edifício. Na altura pensou-se que o aço viria a substituir por completo o uso da madeira, mas isso não aconteceu e, até meados do século passado. Nessa altura a construção LSF foi regulada na América e o corte de árvores nas florestas mais antigas foi muito restringido, abrindo caminho ao aço. De lá para cá o sistema tem vindo a ganhar adeptos um pouco por todo o mundo.

Vantagens em relação à construção tradicional

Embora possa parecer mais frágil, a construção LSF tem algumas vantagens sobre a construção tradicional, de alvenaria e betão.

Vantagens:

– As casas em construção LSF têm boa distribuição do peso sobre a estrutura que se torna mais leve, o que lhes confere um grau de segurança idêntico ao da construção tradicional;

– Produz casas mais confortáveis, com melhores desempenhos no isolamento térmico e acústico, graças aos materiais de enchimento, como o poliestireno expandido, o gesso laminado e a lã mineral;

– É um método bastante mais rápido do que a construção tradicional graças à leveza dos materiais e às suas dimensões;

– É muito versátil, adequando-se a várias finalidades;

– Tem bom comportamento em caso de sismo;

– Fica um pouco mais barata.

Construção em betão armado em alvenaria – conhecida e fiável

A construção tradicional com alvenaria e betão armado ainda é a mais utilizada no nosso país.

Alvenaria é o termo usado para designar o conjunto das pedras, blocos ou tijolos, que formam as paredes ou alicerces de uma construção, com ou sem argamassa.

O betão armado é betão reforçado com varões de aço, grelhas de ferro, fibras ou outros materiais. A utilização dos varões de aço dentro do cimento permite ultrapassar a sua pouca resistência à tração, tornando-o muito resistente a esforços de tração e de compressão.

Nas casas em construção normalmente usa-se alvenaria combinada com betão armado, mas não é obrigatório que assim seja.

As raízes da utilização da alvenaria remontam à antiguidade, tendo evoluído em termos de materiais técnicas aplicadas. O betão armado é uma evolução da utilização de argamassas e data do século XIX, tendo sido apresentado como inovação na Feira Internacional De Paris (a mesma que nos deixou a Torre Eiffel). Estes métodos construtivos têm vindo a evoluir muito ao longo dos tempos e têm provas dadas em versatilidade e segurança.

– Permite a construção de edifícios mais altos, sendo que o método LSF só permite um ou dois andares, no máximo. Na verdade, a construção tradicional permite uma maior liberdade arquitetónica, tanto na altura como na forma, sem pôr em causa a estabilidade da estrutura.

– Permite a criação de vãos largos e formas arrojadas sem pôr em causa a distribuição de forças pela estrutura do edifício.

– Geralmente apresenta melhor comportamento face ao sismo;

– Tem melhor inércia térmica (a capacidade do edifício para as variações de temperatura no seu interior), embora possa ser mais fria e ter pior desempenho no isolamento, se não se tomarem medidas extra que contemplem esta faceta. Um bom arquiteto vai ajudá-lo a encontrar as melhores soluções para contornar eventuais inconvenientes deste método construtivo.

Onde entra a construção modular nesta equação?

A construção modular é uma liga à parte! Na realidade a confusão vem mesmo do facto de muitas casas modulares serem construídas com módulos em LSF.

Ficou confuso? Então vamos por partes:

– As casas modulares são usualmente construídas em fábrica começando de dentro para fora. Normalmente há módulos comuns que podem ser adaptados, e outros que são construídos de base com os detalhes escolhidos para maior personalização. Os módulos podem ser construídos em vários materiais, embora os mais comuns sejam a madeira e, lá está o LSF.

– A leveza dos materiais e a facilidade de montagem do LSF tornam este no método perfeito para construir módulos para a construção modular, facilitando o transporte e o processo de erguer o edifício.

– As casas modulares cujos módulos são construídos com o método LSF seguem normalmente o seguinte processo:

1. Produção dos perfis em aço leve que irão constituir estabelece a estrutura dos módulos. Os perfis são feitos em máquinas específicas chamadas perfiladoras segundo o estabelecido previamente para o modelo;

2. De seguida, ou simultaneamente, são fabricados todos elementos complementares de ligação, como parafusos e peças de união;

3. O passo seguinte é montar rigorosamente, e sob condições controladas, a estrutura LSF que será o esqueleto do módulo;

4. Por fim são instaladas as placas de enchimento, sendo que o material varia conforme o fabricante.

Outros materiais na construção modular!

Também há casas em betão pré-fabricadas e modulares. Neste caso os módulos são constituídos por painéis de betão pré-fabricados, e os acabamentos são feitos em obra. Os painéis são transportados para o local, colocados em posição com uma grua e chumbados com betão injetado, para evitar fugas de calor e infiltrações.

A madeira é outro dos materiais mais utilizados na construção de casas modulares. A sua produção assemelha-se um pouco à das casas modulares em LSF, mas em vez de perfis e moldagem de ferro temos traves, barrotes e corte de madeira. Muitas vezes há fabricantes que utilizam combinações de materiais para dar mais interesse estético ou para melhorar as características técnicas das habitações.

Todas as casas modulares precisam de um número considerável de preparativos do terreno e de construção da base onde a casa assenta.

Há vários materiais e métodos de construção para as casas modulares, mas aquilo que verdadeiramente os une a todos é o conceito, ou seja a construção dos módulos em fábrica e posterior montagem no local definitivo.

No panorama habitacional nacional, as casas modulares têm vindo a afirmar-se como alternativas rápidas, baratas e fiáveis à construção tradicional.

Visionary Fragment

1 Comentário on Semana da Construção em LSF

    Liitaphpap
    September 22, 2021

    nocleg augustow https://www.noclegipracowniczneaugustow.site
    pokoje pracownicze w suwalkach noclegi pracownicze augustowie
    envelop pianist bickering https://www.noclegipracowniczneaugustow.site/augustw-pokoje-u-romana.htm
    stx21

    0
    0

Comentar